Programa da Habitação repassa máquinas de costura à Assistência Social

Programa da Habitação repassa máquinas de costura à Assistência Social

1 de agosto de 2018 0 Por prefeiturasa

Equipamentos serão utilizados pela Central do Bem e CRAS/CSU para capacitação de pessoas em situação de vulnerabilidade social

Nesta terça-feira, 31, a Secretaria Municipal de Habitação, entregou seis máquinas de costura profissionais, juntamente com todo o material necessário para a prática de corte e costura, como linhas, tecidos, agulhas, e demais acessórios, para a Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Cidadania (SMASTC). Os equipamentos serão utilizados na Central do Bem e no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Centro Social Urbano (CSU) do Bairro Pippi para a capacitação, oportunizando a geração extra de renda às famílias.

O ato de entrega teve a presença da primeira-dama Juliana Barbosa, do secretário de Habitação Rodrigo Flores, secretária interina da Assistência Social, Valdeci Braga, da assistente social da Habitação, Gerusa Mumbach, da coordenadora do CRAS/CSU Isabel Garcia Dias e da servidora Cleusa Mello.

As máquinas de costura foram repassadas pelo Governo Federal por meio do Programa de Urbanização, Regularização e Integração de Assentamentos Precários (PAC II), e utilizadas pela Secretaria Municipal de Habitação em ações sociais no Residencial Jardim, em contrapartida ao empreendimento imobiliário, com a realização de cursos básicos de corte e costura, além de outras atividades voltadas à mobilização comunitária, geração de renda e de educação ambiental e sanitária.

A assistente social da Secretaria de Habitação informou que as máquinas continuarão sendo utilizadas na capacitação de pessoas cadastradas na Central do Bem e no território de abrangência do CRAS/CSU do Bairro Pippi. Gerusa informou que de 7 a 10 de agosto, acontece a segunda etapa do curso básico de corte e costura para os usuários do centro de referência.

A secretária interina da Assistência Social, Valdeci Braga, lembra que para participar dos cursos a pessoa tem que ter vínculo nos centros de referência de Assistência Social, participando das atividades como um usuário permanente. “A formação dos cursos só é viabilizada perante as necessidades da população, pois é um trabalho contínuo de dignidade social. Queremos incentivar a comunidade a nos procurar para fazer parte do nosso círculo de projetos”, reforça Valdeci.

Em breve será disponibilizado pela Secretaria de Assistência Social, em parceria com a Central do Bem, um calendário de cursos de formação em corte e costura.

Segundo o secretário de Habitação, Rodrigo Flores, a proposta é de que os cidadãos tenham a oportunidade de renda extra, auxiliando no bem estar e na qualidade de vida de suas famílias. “É fundamental o desenvolvimento da social e humano da população em situação de vulnerabilidade, com mais renda e oportunidades”, acentua o secretário. “Entendemos que essas ações conjuntas entre secretarias, são de grande importância para a melhoria da qualidade de vida, sempre pensando na população santo-angelense”.

Foto: Divulgação/Secretaria da Habitação