WALKER MASSA: “É a capacidade de fazer diferente que define e economia de um município”

WALKER MASSA: “É a capacidade de fazer diferente que define e economia de um município”

23 de julho de 2018 0 Por prefeiturasa

Palestrante destacou que Santo Ângelo tem uma proposta inovadora de governo com potencial para tornar-se polo de tecnologia do agronegócio

O primeiro de uma série de workshops promovidos pelo Governo Municipal em conjunto com o setor produtivo de Santo Ângelo foi realizado na manhã desta segunda-feira, 23, no auditório do Centro Municipal de Cultura, tendo como palestrante Walker Massa, com o tema “Ambientes de Inovação”.

Massa é administrador de Empresas, Especialista em Gestão de Pessoas, Criação Publicitária e Planejamento Estratégico. Fundou vários negócios que ganharam repercussão pelo mundo, como o UFO Space e o Nós Coworking, que o tornou um dos coworkings mais conhecidos da América Latina.

O workshop, coordenado pela Secretaria do Planejamento, com apoio da Secretaria de Indústria e Comércio, ACISA, CDL, Sindilojas e instituições de ensino superior do município, reuniu um bom público, interessado em debater iniciativas inovadoras para os setores público e privado.

Na abertura do evento, o prefeito Jacques Barbosa assinalou que o governo municipal está criando um cenário favorável para que a cidade possa pensar com inovação e criatividade para o desenvolvimento. “Este não deve ser apenas um projeto de governo, mas de toda a sociedade. Estamos propondo um trabalho conjunto, a preparar um município criativo e inovador para o futuro e que traga resultados para a sociedade”, afirmou o prefeito, lembrando que a proposta de debater novas ideias e fomentar a criatividade para o crescimento socioeconômico do município foi muito bem acolhida pelas entidades de classe e instituições de ensino locais.

INOVAÇÃO

Massa abriu a palestra com exemplos de empresas e de municípios que ousaram e tornaram-se exponenciais na economia mundial e polos em inovação, citando Florianópolis, no Brasil, e Palo Alto, nos Estados Unidos, uma das cidades que integram o Vale do Silício, lar das empresas mais disruptivas e famosas ao redor do globo, como Facebook, Apple e Google, por exemplo. “É a visão em inovação e não o número de habitantes que define a economia de um município. É a capacidade de fazer algo diferente. Ambientes com pensamentos diferentes e criativos são o motor da inovação”, afirmou, em referência a Palo Alto, um expoente de mundial em inovação, na Baía de São Francisco, na Califórnia, com 67 mil habitantes.

DICAS

O palestrante discorreu sobre 15 dicas fundamentais para a criação de ambientes inovadores:

1 – Conecte as pessoas.

2 – Sonhe. “Sonhar é parte fundamental para um ambiente de inovação em uma cidade. Reunir sonhadores para um sonho coletivo”.

3 – Ouça mais, fale menos. “Dar voz a todos os empreendedores, iniciais e experientes. Sejamos bons ouvintes, incentivemos a pensar diferente a fugir dos padrões”.

4 – Diferente é legal. “Estimular a pensar diferente é estimular uma cultura inovadora”.

5 – Não tenha medo. “Não receie arriscar e criar algo novo. Inovar exige coragem”.

6 – Confiança é tudo. “Acreditar em um projeto e nas pessoas envolvidas nele, é abrir a possibilidade de crescer”.

7 – Experimentação. “Arriscar e fazer algo que tenha perspectiva de sucesso é melhor do que não fazê-lo”.

8 – Ideias.

9 – Um por todos, todos por um. “Trabalho coletivo”.

10 – Ações contínuas. “Persistência”.

11 – Errar é humano. “Errar é muito duro para quem está empreendendo e no Brasil fica estigmatizado. Fracassar faz parte do processo. É a experiência do erro que nos estimula a buscar a perfeição, a começar tudo de novo”.

12 – Pague primeiro, receba depois. “Quem tem sucesso deve transmitir conhecimento para quem está entrando no mercado”.

13 – Desenvolva talentos alheios. “Estimular talentos reprimidos”.

14 – Cultive a generosidade criativa. “Trocar informações”.

15 – Os problemas são apenas oportunidades com roupas de trabalho.

POTENCIAL LOCAL

Antes de encerrar o workshop, Walker Massa debateu com o público, respondeu a questionamentos e destacou que Santo Ângelo tem um potencial gigante de tecnologia na área do agronegócio e condições de tornar-se um polo. “Não interessa o tamanho de Santo Ângelo é preciso estabelecer conexões e perspectivas de ampliar este potencial”, finalizou.

Fotos: Fernando Gomes