Projeto ‘Berço de Acalantos’ chega a Santo Ângelo próximo domingo, 17

Projeto ‘Berço de Acalantos’ chega a Santo Ângelo próximo domingo, 17

14 de junho de 2018 0 Por prefeiturasa

A ideia principal é levar a cultura dos livros para todos de forma gratuita e acessível

Neste domingo, 17, Santo Ângelo recebe o projeto “Berço de Acalantos”, na Praça Leônidas Ribas, das 9h30 às 12h30, durante o Brique da Praça. Este é um projeto realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul e conta com o apoio do Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal da Cultura.

“Berço de Acalantos” propõe a instalação de um berço-biblioteca, munido de um acervo literário qualificado e da presença dos mediadores de leitura, Odair Fonseca e Rosane Castro. O primeiro município da região a receber esta ação é Santo Ângelo. Na sequência, as atividades circularão pelas cidades de São Borja e São Luiz Gonzaga, oportunizando, ao público, de forma gratuita o acesso aos livros.

Conforme o produtor Odair Fonseca, idealizador da proposta, um texto literário possui a capacidade de acalentar, criando uma relação de afeto com o ser humano. “Promover e incentivar o gosto pela leitura por meio da afetividade é o propósito do projeto. Um Berço que abraça e acalenta com textos literários”, declarou Odair.

De acordo com a Secretária Municipal da Cultura, Neusa Cavalheiro, esta é mais uma ação que a pasta desenvolve, neste ano, estimulando à escrita e à leitura. “Leitura não é uma habilidade que se desenvolva por decreto ou ordem, mas sim, algo que envolve a decisão do leitor. Por isso, sediar um projeto como este, que visa incentivar à leitura desde cedo, é de extrema importância. Com os livros, a criança desenvolve o vocabulário, aumenta o repertório de palavras, escreve melhor, trabalha a criatividade, a imaginação e a reflexão. Ou seja, se criança é estimulada a ler desde pequena ela com certeza será um adulto questionador e crítico, assim, o indivíduo que não lê não terá base literária e experiências para formar opinião sobre qualquer assunto”, explicou Neusa.