Central do Bem inaugura dia 18

Central do Bem inaugura dia 18

9 de junho de 2018 0 Por prefeiturasa

A primeira-dama Juliana Barbosa confirmou oficialmente a inauguração da Central do Bem para a segunda-feira, dia 18, às 9 horas. Com o slogan “Fazer o bem, faz bem”, a Central do Bem, iniciativa do Gabinete da Primeira-Dama, com o apoio das secretarias municipais de Assistência Social, Trabalho e Cidadania e do Meio Ambiente, será referência permanente no atendimento com doação de roupas, agasalhos, cama, mesa, banho, móveis e utensílios, e cursos de qualificação às famílias em situação de vulnerabilidade social.

Inicialmente prevista para o dia 11, os atos inaugurais foram transferidos por motivo de força maior. No entanto, a primeira-dama assegura que as famílias que necessitarem de agasalhos podem procurar a Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Cidadania, que os mesmos estão à disposição. “A Campanha do Agasalho deste ano inicia de fato dia 19, porém as pessoas não deixarão de ser atendidas em suas demandas junto à Assistência Social, que tem o perfil das famílias que necessitam de auxílio neste período de frio intenso”, afirmou Juliana.

O prédio que abrigará a Central do Bem está recebendo obras finais de adaptação e de melhorias para dar início ao atendimento da população.

O novo espaço – localizado na Rua São Carlos, 1132, fundos ao Colégio Marista – também será ponto de referência para os interessados em fazer doações, durante todo o ano, de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min. As doações da população à Central também poderão ser comunicadas pelo telefone, por meio dos números 55-3313-5514 e do Plantão Social da Secretaria Municipal de Assistência Social 55-9 8403-9997 (24 horas) ou do e-mail [email protected].

A proposta é atender nas quatro estações do ano a população em situação de vulnerabilidade social com doação de roupas, cobertores, calçados, utensílios domésticos e móveis, sem se deter a apenas uma campanha de coleta de agasalho anual, além de oferecer um espaço para a oferta de oficinas, com o reaproveitamento de materiais, buscando a possibilidade de renda alternativa às famílias e a inclusão social.

Fotos: Fernando Gomes