Inauguração da Central do Bem marca a Campanha do Agasalho 2018

Inauguração da Central do Bem marca a Campanha do Agasalho 2018

1 de junho de 2018 0 Por prefeiturasa

Com o slogan “Fazer o bem, faz bem”, o Governo Municipal inaugura no próximo dia 11 de junho, a Central do Bem, iniciativa do Gabinete da Primeira-Dama Juliana Barbosa, com o apoio das secretarias municipais de Assistência Social, Trabalho e Cidadania e do Meio Ambiente, e uma proposta de parceria muito forte com a comunidade. A inauguração da Central marca o lançamento da Campanha do Agasalho 2018 que, a partir de então, passará a ter caráter permanente.

O novo espaço – localizado na Rua São Carlos, 1132, fundos ao Colégio Marista – será ponto de referência para os voluntários interessados em fazer suas doações, durante todo o ano, de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min. As doações da população à Central também poderão ser comunicadas pelo telefone, por meio dos números 55-3313-5514 e do Plantão Social da Secretaria Municipal de Assistência Social 55-9 8403-9997 (24 horas) ou do e-mail [email protected].

A proposta é atender nas quatro estações do ano a população em situação de vulnerabilidade social com doação de roupas, cobertores, calçados, utensílios domésticos e móveis, sem se deter a apenas uma campanha de coleta de agasalho anual, além de oferecer um espaço para a oferta de oficinas semiprofissionalizantes, com o reaproveitamento de materiais, buscando a possibilidade de renda alternativa às famílias e a inclusão social. “A Central do Bem será um espaço permanente de indução à dignidade e à qualidade de vida dos mais necessitados. Mais que doações, queremos que cada um leve amor e esperança a fim de promover uma transformação efetiva em suas vidas”, afirmou Juliana.

A primeira-dama explica que as oficinas serão desenvolvidas de forma articulada com os clubes de mães de Santo Ângelo e com a participação de voluntários da comunidade, profissionais e/ou autônomos, dispostos a fazer o bem. Juliana Barbosa também ressalta que a participação comunitária na consolidação da Central do Bem é fundamental, seja com a doação de agasalhos ou de um pouco de seu tempo e de seu conhecimento em diferentes atividades profissionais. “Pessoas comprometidas com o bem, motivadas pelos valores de participação e solidariedade, dispostas a doar parte do seu tempo e do seu talento para melhorar a vida destas famílias serão bem vindas”, concluiu.

ESTRUTURA

Com 350 metros quadrados de área construída, o prédio que abrigará a Central do Bem está passando por reformas e será dividido em setores devidamente organizados para atender a população alvo, com roupas lavadas, embaladas e separadas por tamanho, faixa etária e sexo. No local foram disponibilizadas por meio de cedência, máquinas de costura industrial e máquinas de lavar roupa. Todas as doações envolvendo roupas, agasalhos e cobertores serão lavados e embalados para a distribuição. Móveis repassados para doação devem estar em condições de uso.

O local também disponibilizará espaço para a realização de pequenos reparos em roupas, agasalhos, cobertores e, futuramente, nos móveis à disposição para doação. No entanto, a primeira-dama Juliana Barbosa pede a conscientização dos doadores, para que os objetos deixados à disposição estejam em boas condições de uso pelo receptador.

A Central do Bem também está recebendo doações para ampliar a infraestrutura oferecida às famílias em situação de vulnerabilidade social. Juliana destaca que as máquinas e equipamentos recebidos até o momento são frutos de contribuição da população e lembra que a cedência de materiais como estantes, araras, cabides e outros objetos que possam ser úteis às instalações, podem ser informados pelos telefones anunciados.

DISTRIBUIÇÃO

Desde o dia 28 de maio, o Gabinete da Primeira-Dama e as secretarias parceiras, iniciaram a distribuição das caixas de doação em pontos estratégicos de Santo Ângelo para a coleta de agasalhos, envolvendo solidariamente os estabelecimentos comerciais, industriais, prestadores de serviços e as instituições de ensino. As doações serão recolhidas e preparadas para a distribuição a partir do dia 11 de junho, data da inauguração da Central de Bem.

No dia, explica Juliana, as pessoas poderão comparecer na Central do Bem para efetuar a retirada dos agasalhos, portando comprovante de residência e documento oficial com foto para cadastramento. Este cadastro, interligado com a Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Cidadania, permitirá o mapeamento, elaboração de diagnóstico social e acompanhamento das famílias atendidas pela Central do Bem.

Fotos: Fernando Gomes